Weby shortcut
Youtubeplay
Opção

Ação da UFG faz projeto de moradias para famílias de baixa renda na cidade de Goiás

Projeto do curso de Arquitetura e Urbanismo tem patrocínio do CAU/GO e apoio do governo de Goiás através de cheques-moradia

Alunos e professores do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Goiás (UFG), através do Laboratório de Projetos: experiências com melhoria habitacional na cidade de Goiás, vão realizar projetos de moradias para 15 famílias de baixa renda do município.

O projeto conta com patrocínio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás (CAU/GO), no valor de R$29.960,00, e conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Goiás, que selecionou as famílias a serem atendidas e conseguiu junto ao Governo do Estado a concessão do cheque-moradia para realizar parte das reformas. 

Coordenador do projeto, o professor  João Paulo Huguenin disse em entrevista ao Jornal Opção que o laboratório foi implantado esse ano. ” A prática é para os alunos e também para universidade cumprir função para sociedade”, justificou.

A iniciativa, que começou em julho, envolve a aplicação de metodologias participativas e o desenvolvimento de projetos arquitetônicos para reformar a residência dessas famílias.

“O objetivo do Conselho, ao garantir parte de seus recursos para propostas que promovam a assistência técnica para famílias de baixa renda”, explica a vice-presidente do CAU/GO, Maria Ester de Souza, “é contribuir para reduzir o abismo social existente na sociedade brasileira, a partir da melhoria da qualidade das habitações”. “Isso é alcançado quando o cidadão tem uma oportunidade como essa, de ter um projeto arquitetônico desenvolvido especialmente para ele”, explica.

Projeto

“Fizemos o levantamento da residência das 15 famílias indicadas pela Prefeitura de Goiás, depois os moradores tiraram fotos do que gostavam e do que não gostavam e nós fizemos uma maquete de 1,20 metro de altura para cada residência, a fim de apresentar e trabalhar no programa de necessidades delas”, diz João Paulo. “Para o desenvolvimento do projeto arquitetônico, somado a suas demandas, levamos em conta também critérios técnicos e o orçamento das famílias. As propostas são feitas de forma participava das famílias. Há diálogo e tudo é compreendido por eles”, acrescentou.

Após articular junto à Prefeitura um apoio financeiro do Estado, de R$ 3 mil, para a compra de material para a obra de cada unidade, o Laboratório de Projetos pretende também acompanhar a execução das reformas.

Ao lado de João Paulo Huguenin, integram o Laboratório de Projetos os arquitetos e urbanistas Lucas Felício Costa, José Rodolfo Pacheco Thiesen e Edinardo Rodrigues Lucas e o engenheiro civil Ivo Carrijo de Andrade Neto. Além deles, seis alunos bolsistas participam do laboratório.

Edital

O apoio do CAU/GO resulta da Resolução N° 94 do CAU/BR, que estabelece que pelo menos 2% do orçamento de cada unidade do Conselho nos estados sejam destinados, anualmente, a ações de Assistência Técnica em Habitações de Interesse Social (ATHIS). Em Goiás, a autarquia reservou em 2017 R$ 60 mil para essa finalidade. As inscrições foram feitas entre 3 de abril e 15 de maio deste ano.

A partir do edital, o CAU/GO também apoia uma iniciativa da Universidade Estadual de Goiás (UEG), que propôs oferecer assessoria técnica para oito famílias de baixa renda em Anápolis, com a elaboração de projetos de reforma ou ampliação de unidades habitacionais.

Fonte : Jornal Opção

Categorias : Na mídia

Listar Todas Voltar